Bulimia infantil: o que devemos saber para proteger nossos filhos?

Bulimia infantil: o que devemos saber para proteger nossos filhos?

A imposição e difusão de normas estritas e inatingíveis de beleza tornou a bulimia infantil em uma realidade cada vez mais frequente. Por exemplo, nos Estados Unidos estima-se que um em cada cinco colegiais e dois em cada cinco estudantes do ensino médio sofrem deste distúrbio alimentar. Dada esta situação, é essencial estar preparada e saber tudo sobre bulimia infantil para cuidar de seus filhos.

O que é bulimia?

Como mencionado acima, a bulimia é um transtorno alimentar no qual o indivíduo come de forma desmedida e, em seguida, tenta desesperadamente eliminar o excesso de calorias, através de exercícios excessivos ou utilizando métodos como indução do vomito ou ingestão de laxantes.

Quem é mais vulnerável?

Em geral, a bulimia infantil afeta principalmente as meninas com baixa autoestima e mais suscetíveis à depressão ou ansiedade. Este distúrbio é mais comum em meninas cujas famílias há casos de bulimia. Além disso, as crianças que são obesas, que amadureceram sexualmente cedo ou que foram abusadas são mais propensas a desenvolver a doença.

Quais são os sinais?

A bulimia é muito mais difícil de detectar do que a anorexia. Isso ocorre porque as crianças bulímicas geralmente sofrem nenhuma alteração visível ​​no peso corporal e mostra hábitos alimentares saudáveis. A chave para o sucesso deste transtorno alimentar está na clandestinidade. No entanto, não existe crime perfeito e há alguma evidência capaz de delatar a bulimia. Alguns deles são: refluxo, desidratação e cárie dentária. Além disso, eles geralmente tem idas sistemáticas ao banheiro depois de cada refeição.

Estas são as características básicas de bulimia infantil. Pense a respeito sobre essa informação e analise o comportamento do seu filho. Também veja como é a sua relação com a comida? Você tem hábitos alimentares saudáveis? Afinal, você é o modelo principal dele.

Este artigo te ajudou?
  • +3 curtiram
  • -3 não curtiram