Graviola: Uma possível cura contra o câncer?

Graviola: Uma possível cura contra o câncer?

Talvez poucos conhecem a graviola, uma fruta tropical de aspecto realmente estranho mas de sabor surpreendente. entre as propriedades da graviola, se desconfia uma possível cura contra o câncer, uma doença que cerca milhões de pessoas ao redor do mundo. A quimioterapia e a radiação são tratamentos mais comuns, mas possuem uma efetividade limitada e muitos efeitos secundários terríveis.

graviola 2

Se bem que muitas pessoas dirão que a graviola não é utilizada como cura contra o câncer por implicações econômicas da indústria farmacêutica, o certo é que falar sobre o cãncer devemos entender que cada forma dessa enfermidade é única e não se pode generalizar tratamentos em nenhum caso, seja natural ou não.

No entanto, a graviola vem sido utilizada como tratamento do câncer durante anos, especialmente nas áreas onde se cresce o fruto. Ela é considerada uma fruta capaz de curar câncer com a mesma intensidade mas sem os efeitos secundários da quimioterapia.

O ingrediente ativo que é eficaz nesses casos é a Annona muricata. Não é somente um tratamento para o câncer como também possui propriedades anticépticas, anti microbianas, anti-inflamatórias, anti-reumáticas e propriedades citotóxicas, e inclusive às vezes se utiliza como analgésico com bons resultados.

No geral a graviola tem demonstrado resultados positivos contra as células cancerígenas que atacam o fígado, útero, próstata, pulmões, pâncreas e a mama. Isso se deve que tem efeitos inibidores sobre os processos enzimáticos de algumas membranas celulares cancerígenas, sem danificar o processo das células saudáveis como fazem a quimioterapia ou a radiação.

Cuidados a se ter com a graviola

graviola 1

Apesar de que os resultados em vitro tem demonstrado a eficácia da graviola no tratamento do câncer, não há nenhuma prova feita em humanos que pareça demonstra-los.

Alguns estudos demonstram que o consumo excesivo de graviola pode levar a ter problemas motrices e o aumento da doença de Parkinson. Se bem que os resultados não são conclusivos, pode ser uma coisa a se levar em conta.

Além disso, deve se levar em conta que tem alguns compostos químicos tóxicos no interior da fruta, que a doses normais podem não ser preocupantes, mas pode-se aumentar seu poder no caso do chá de graviola, por isso cuidado.

Este artigo te ajudou?
  • +1 curtiram
  • 0 não curtiram